Diretor Geral do TRE/PI  Geraldo Mota será interpelado judicialmente

Os servidores da justiça eleitoral estão vivendo um clima de terror e perseguição por parte da atual gestão. "Em 40 anos eu nunca vi isso".

Os servidores da justiça eleitoral realizaram na tarde hoje, 10/01, uma assembleia geral extraordinária para autorizar a associação dos servidores do tribunal regional eleitoral a entrar com várias ações na justiça contra a atual gestão da Corte eleitoral.

Entre as ações está uma interpelação judicial contra  Geraldo Mota que ocupa o cargo em comissão de diretor geral órgão. Para o presidente da associação que representa os servidores, Henrique Conde, Geraldo Mota fez  várias acusações aos servidores sem a menor prova. “Uma delas está o recebimento de R$ 100 milhões de reais pelos os servidores do TRE/PI”, disse Conde à nossa reportagem.

Durante a assembleia geral realizada no auditório desembargador Vicente Ribeiro Gonçalves, o clima era de total de revolta pelos servidores que decidiram participar do evento.

Para muitos o clima que vive o servidor da justiça eleitoral é de terror. Uma servidora que pediu pra não ser identificada disse ao Pauta Judicial que a gestão atual do justiça eleitoral é de tortura absoluta contra os servidores efetivos do TER/PI. “Isso aqui é caso coisa que vai marcar para resto de minha vida”, ressaltou a servidora.

Várias outras ações foram autorizadas pelos servidores para que o setor jurídico da associação der entrada  na justiça federal contra os atos da atual gestão do tribunal regional eleitoral. São as seguintes ações:

Foto: TELSÍRIO ALENCAR/PAUTAJUDICIALFélix Vallois e Henriue Conde da Associação dos servidores do TR/PI
Félix Vallois e Henrique Conde da Associação dos servidores do TR/PI

A) Retificação Ação da GAJ; B) Ação Judicial da correção do PIS/PASEP; C) Ação Judicial contra anulação do empenho para pagamento do banco de horas referente à biometria e fechamento de cadastro eleitoral dos anos de 2013, 2014 e 2015.

D) Ação Judicial contra anulação do reconhecimento de dívidas dos bancos de horas referentes às Eleições de 2016 e 2018, e outras datas especificadas em processo PAD e SEI; E) Ação de Interpelação Judicial, e congêneres, contra notícias vinculadas pela direção do TRE-PI no Portal AZ;

F) Medida Judicial cabível para que todos os ocupantes de cargos em comissão ou função comissionada da atual gestão, não vinculados ao TRE-PI, possam fruir suas férias acumuladas e eventuais bancos de horas até o dia 06/04/2020, para não causar prejuízos ao Erário, após o período de suas serventias e fim do mandato do atual presidente do TRE-PI; G) Outros assuntos de interesse da ASJEPI, deliberados na Assembleia e detalhados em atas circunstanciadas.

   

Fonte: REDAÇÃO

Compartilhe este artigo:

Facebook

Enquete

Qual sua avaliação sobre o juiz das garantias para o país?



Últimas Notícias